A NOVELA DE ESCREVER parte 1

ladeiradamemoria

2016 Vale Nevoa art smIgnácio levantou mais cedo do que de costume, uma terça-feira gelada. Olhou pela janela e uma densa névoa cobria o vale encobrindo o sol daquela manhã que parecia com preguiça de despertar.
Preparou um café bem quente, passou rápido o pão com farta manteiga na frigideira para se acomodar em sua poltrona de escrever, cobertor sobre o colo, janela com a névoa ao lado.
Cruzou as pernas, em posição de yoga, sobre a poltrona, pedaço de pão na boca, olhar perdido pelo vale, sentiu que ainda estava com sono, ou seria preguiça? Precisava entrar em um momento complicado do texto, aguardava o auxílio dos seus anjos contistas. Enquanto esperava, tomava o café e comia o pão com manteiga na chapa. O frio parecia ter aumentado, o que o fez dobrar o cobertor sobre o colo, sob o lap top.
O sol travava batalha com a névoa, vez ou outra, alguns…

Ver o post original 969 mais palavras

Anúncios

HOJE TEM MARMELADA?

ladeiradamemoria

Era uma vez um grupo de sindicalistas que estava procurando algo para fazer, não exatamente trabalho. Começaram a se infiltrar nas bases políticas de uma colônia que nunca deixou de exercer a sua vocação de origem, desde a sua descoberta: servir de fonte de exploração para seus colonizadores.
Sintonizado com as carências, anseios, desejos dos seus habitantes, este grupo foi moldando os seus discursos, como sacerdotes de uma seita salvadora, e rapidamente aliciaram um rebanho temente e fiel, entusiasmado e vibrante.
Pouco a pouco, este grupo foi fincando raízes, amealhando defensores aguerridos e combatentes, intelectuais, estudantes, operários, até tomarem o controle da colônia.
Empreenderam medidas populares, estenderam seus tentáculos em posições estratégicas, mas para isso foram obrigados a fazer alianças com vários dos seus alvos de ataques, do início.
E para solidificar este controle de maneira definitiva, criaram fontes financeiras que compravam esse domínio, com uma rede de corrupção e…

Ver o post original 455 mais palavras